Translate

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Pobre Poesia



Há, tenho pena daqueles que se equilibram nas dificilidades das palavras difíceis;

Pensam que são diferentes, mas são apenas comuns, são apenas mais uns;

Escrevem a mesmice e só mudam as letras a embaralhar, tens que esperar, e de suas palavras um quebra cabeças montar;

Mesmo estilo, mesmo suspiro, mesmo luar;

Prisioneiros das métricas, das rimas, das estrofes são mais do que escravos, tercetos, quartetos, versos a imitar;

Mal sabem que;

De palavras se alimenta o profeta;

Equivocados são os pensantes;

E, desvairados os poetas....