Translate

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Vida de Criança





Tão doce é viver, que me sinto uma criança em um parque de diversões;
Tenho medo da montanha russa, não entro no trem fantasma, mas amo o carrossel;
O carrinho de bate-bate, o arremessar as bolas na boca do palhaço;
Que analogia bárbara, comparar nossas vidas e nossos medos , com os desejos de uma criança, com seus medos e suas verdades;
Que triste ter me tornado um adulto, não tenho mais medo de nada, tudo é tão sem graça, já conheço tantas coisas;
Me sinto feliz ao lembrar de minha infância, não sabia o que era violência, sabia que o amor era cuidar do meu cachorrinho, curioso, olhos brilhantes a qualquer novidade, ai que saudade.
Hoje para mim a montanha russa representa, meus altos e baixos;
 O trem fantasma, meus medos supérfluos;
O carrossel, meu beijo de mel;
O carrinho de bate-bate, foram às pedras no caminho;
As bolas na boca do palhaço, minhas tentativas;
Tão bom ser criança, mas o melhor de tudo é essa analogia, pois , assim nunca deixarei de ser criança, e meu mundo sempre vai ser, como eu imaginei;
Repleto de esperança.