Translate

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Nossa Herança



A vida é um bem deixado de herança;
Em minha solitude, ainda tenho esperança;
Cheia de malefícios, e também, como olhos a brilhar de uma criança;
Não a traia, ela precisa de sua confiança;


Não existe uma vida ruim;
Nem andar direito sabe o pinguim;
Mas nada belamente no mar sem fim;
Eternamente, a vida nos trás surpresas, incertezas, e as asas de um querubim;


Voe o mais alto que conseguir;
Se caíres;
Vou estar sempre aqui;
A vida é sua amiga e novamente vai fazer-lhe sorrir;


Talvez seja a razão dela existir;
Seja seu forte, a vida não deve parar;
Não importa onde você more, nem quando você se mudar;
Saiba que nessa vida todos tem seu lugar;


Martelos batem os pregos;
Que furam as almas, de quem na vida, quer por um fim;
A vida é bela acreditem em mim;
Se não fosse, não me daria esse dom, de escrever tão livre assim;


Liberte-se das angústias;
Da vida só temos as fatias;
Então passe a manteiga e as jogue ao alto;
E não gaste seus pés a andar perdido pelo asfalto;


O que desejo à você, é o mesmo que desejo a mim;
Mesmo que de pessoas, cercado, não esteja a fim;
Procure andar pelado;
Na vida quem julga o pecado?


Pelo que eu saiba;
Um anjo é um ser alado;
Que trouxe você a voar;
Para na vida, cada dia, ser aproveitado;


Não desperdice seus pensamentos;
Os divida, com os que possuem seu tempo;
As lembranças, nada mais são, que apenas momentos;
Assopre bem forte, o vento;


E peça, para que leve embora...
...Também os nossos tormentos.