Translate

sábado, 7 de março de 2015

Por Onde Anda Você

Procuro o prefeito tom; 
Não gosto do gosto do seu batom; 
Meus pensamentos a voar; 
No vento fazem seu som; 

Livre, livre, livre; 
A camisa engomada no cabide; 
A sala de estar sem a sua presença; 
Mesmo que da realidade eu duvide; 

Suspiro aliviado; 
Sofrer; 
Estou cansado; 
Se ao menos provasse o jantar, por mim preparado; 

Já faço rimas sem sentido; 
Não desisti do nosso amor proibido; 
Jogue tudo pro alto; 
E venha viver comigo; 

Sou mais que um amor, sou seu amigo; 
Agora um pássaro ferido; 
Andando sem poder voar; 
No chão perdido; 

Mas continuo andando; 
Não temo o perigo; 
Talvez, pelo o que eu já tenha sofrido; 
Venha, aqui é seu abrigo; 

Ando muito sozinho; 
Precisando do seu amor; 
Do seu carinho; 
A porta deixo aberta; 

Tenho certeza que não esqueceu o caminho; 
Mas portas abertas, podem ser um convite; 
Não precisam bater; 
Me trouxe um palpite; 

Por mais que eu não acredite; 
Flertes e flagras; 
Borboletas e lagartas; 
Festas e farras; 

A porta está esta aberta;  
Estava com muito frio me cobriram com a coberta; 
Acordei e não era você;  
Está difícil compreender; 

Por onde anda você...