Translate

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Uso as Roupas pelo Avesso

Manchei minha poesia eu confesso; 
Minha garrafa de vinho já esta pela metade; 
Sou apenas um plebeu, deixei de ser Vossa  Majestade; 
Me perdi em minhas buscas, me afoguei na vaidade; 

Minha poesia esta manchada, com vinho derramado; 
Hoje sou um velho tolo, uso as roupas pelo avesso; 
Sujei também minha poesia, com cinzas do cigarro acesso; 
Só queria na verdade por ti e por todos ser amado; 

Poderia ter feito tudo nessa vida..... 
.... Menos de vinho a poesia, eu ter manchado.